Notícia

Tecnologia automotiva contribui para melhor qualidade do ar
Ver mais notícias Página inicial
 A poluição foi definida como pela GAHP (sigla em inglês para Aliança Global de Saúde e Poluição). E por ser capaz de reduzir em mais de 90% dos poluentes produzidos pelos motores à combustão, o catalisador é considerado o dispositivo mais importante já inventado no combate à poluição. Este é um dos recursos essenciais para atender o Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores – Proconve, criado há mais de 30 anos para estabelecer uma política de controle de emissões veiculares de longo prazo.

“O Proconve foi um passo determinante para garantir o controle ambiental das emissões de poluentes por veículos automotores, que contribuem em grande parte para o comprometimento da qualidade do ar nos centros urbanos” considera Letícia Mendonça, diretora da Unidade de Catalisadores da BASF para a América do Sul. Para se ter uma ideia, a frota de veículos na região metropolitana de São Paulo cresceu seis vezes nos últimos 20 anos.

Segundo a “Avaliação dos Impactos Econômicos e dos Benefícios Socioambientais do Proconve”, a emissão de gases tóxicos por automóveis atualmente é 90% menor que a registrada em 1986, quando o programa foi criado. Só na região metropolitana de São Paulo, a liberação de monóxido de carbono na atmosfera foi reduzida em 60%. Estima-se que mais de 14 mil mortes tenham sido evitadas com a redução da poluição, resultando em uma economia de aproximadamente R$ 1,3 bilhão em assistência médica.

As exigências de limite de emissões determinadas pelo programa foram definidas por fases, para garantir que os segmentos públicos e privados pudessem incorporar tecnologias e ações para redução efetiva. Atualmente, as fases são L6, para veículos leves e P7 para os pesados – o que equivale à certificação europeia para emissões Euro 5. No final do ano passado, foi definido que os limites ficarão ainda mais restritivos em 2022, quando passa a valer o L7 e L8 para os veículos leves e P-8 para os pesados, correspondendo ao Euro 6.

“Os catalisadores da BASF já atendem esses limites mais restritos. Foram homologados para atender a norma atual, mas já estão prontos para atender normas mais avançadas”, explica Eduardo Nogueira Dias, engenheiro de aplicação de Catalisadores da BASF. “Na Europa, já estão sendo desenvolvidas as tecnologias para atender o Euro7”.

A BASF já contabiliza a redução de mais de 20 milhões de toneladas de poluentes das emissões de automóveis, caminhões e motocicletas do Brasil e países vizinhos na América do Sul, realizada por seus catalisadores. Sem eles, esses poluentes seriam lançados pelos veículos diretamente ao ar. Criadora do catalisador de três vias, a empresa conta com a força conjunta das áreas de Pesquisa e Desenvolvimento, Engenharia e Manufatura, incluindo a fábrica na cidade de Indaiatuba, no interior de São Paulo, tanto para atender as normas vigentes, como para customizar o produto de acordo com a necessidade dos clientes.

Confira mais informações sobre a relação entre os veículos e o meio ambiente no vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=V371wZKDVB8

(Fonte: Lígia Cerdeira/Juliana Fernandes/Máquina Cohn&Wolfe)

Endereço
Rua Vicente da Fontoura, 2629 | Bela Vista
CEP 90640-003
Porto Alegre | RS
Telefones
(51) 3062.4569
(51) 3062-7569
Siga-nos